quarta-feira, 3 de junho de 2015

Livro - "Changing Gears: A Family Odissey to the End of The World"

Sobre a Autora

Nancy Sathre-Vogel é, em primeiro lugar, uma mulher, em segundo lugar mãe (de gémeos), em terceiro lugar ex-professora de secundário e, em último lugar, e durante uns anos, cicloturista a tempo inteiro.

Faço esta hierarquização porque é esta a opinião com que fico depois de ler o seu livro "Changing Gears: A Family Odissey to the End of The World".

É também uma figura pública no cicloturismo, em grande parte devido ao extraordinário feito que relata no livro de que hoje vos falo.

Deixo-vos aqui algumas intervenções públicas de Nancy Sathre-Vogel.

Esta foi nas conferências Tedex



Esta foi num Ingnite


Sobre o Livro



Aquilo que eu gostei mais sobre o livro (que li em formato Kindle) foi a desmistificação do cicloturismo em família: uma família de 4 partiu do Alasca e terminou na Terra do Fogo, na Argentina. É, portanto, possível!

Ainda para mais, a família tinha dois gémeos que quando partiram tinham menos de 10 anos.

Perguntas como "como é que é possível suportar financeiramente a viagem?", "é preciso ser-se rico para poder fazer a viagem?", "onde dormiam?" e "o que comiam?" são respondidas de forma muito simples e despretenciosa.

Confesso que algumas preocupações (e orgulho ou admiração) de mãe são transpostas vezes demais para o livro. Mas isso é desculpável por ser perfeitamente compreensível: o que temos de mais precioso são os nossos filhos e é natural que numa aventura épica como a que a família Sathre-Vogel realizou nos deslumbre com a coragem dos nossos filhos e nos esmague com a preocupação de estarmos a fazer a escolha correcta ao partir num périplo como o deles.

Pensando melhor, lembrando-me de algumas peripécias que a Autora relata no livro (em que foi a intervenção benevolente de estranhos que os ajudou num momento de necessidade), talvez o que acabo de dizer não tenha sido justo: estar a escassos metros de um urso pardo adulto ou correr o risco de se acabar a comida ou a água numa autoestrada com centenas de quilómetros entre povoações pode ser realmente preocupante!

:)

Acho sinceramente que vale a pena a compra do livro e a leitura e penso que depois de o ler vão sentir que fazer cicloturismo em família, ainda que numa escala mais reduzida (em termos de tempo e distância), não só é possível, como cria laços tão profundos e puros entre pais e filhos (e entre os membros do casal) que se dirá que há um momento "antes do cicloturismo em família" e outro "depois do cicloturismo em família".

Como aperitivo da leitura do livro, deixo-vos aqui ainda mais dois vídeos, precisamente da viagem que é relatada no livro.



Boas leituras!


Sem comentários:

Enviar um comentário